Busca:
         
 
 

  TV Digital



TV DIGITAL

Qual é a relação entre TV Digital e canais de UHF?

Na verdade, durante os próximos 10 anos a TV analógica, (tipo de sinal que você está acostumado a receber), vai ter que conviver com a TV Digital.

Ocorre que, cada emissora irá receber da ANATEL um canal digital na faixa de UHF (canais 14 a 69), sem perder o canal analógico. Como o sistema analógico não é compatível com o sistema digital, as emissoras estarão transmitindo seus sinais nos dois canais.

Para receber o sinal, o telespectador deverá ter o "conversor" do sinal digital para o analógico, para usar o mesmo televisor que usa hoje e, obrigatoriamente a antena de UHF para a recepção do sinal digital que poderá ser interna ou externa.

Quando o telespectador trocar de televisor irá trocar pelo sinal da TV Digital e abandonará o "conversor", mas a antena de UHF será mantida.

Veja os modelos de antenas disponíveis de acordo com a sua necessidade, em nosso site: www.thevear.com.br

Veja o video sobre a TV DIGITAL: http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=265281

 

DÚVIDAS FREQUENTES

 PERGUNTAS FREQUENTES
 a tV dIGITAL E OS CANAIS DE UHF
 A ANTENA COLETIVA
 TREINAMENTO PARA INSTALADORES
 aS ANTENAS DE UHF PARA RECEPÇÃO DO SINAL DIGITAL

 

 

1 - Perguntas mais freqUentes:

1.1 - O que é TV Digital?

1.2 - Quando começam as transmissões de TV Digital ?

1.3 - O que é preciso para ver a TV Digital?

1.4 - O que muda com as transmissões digitais?

1.5 - A imagem da TV digital é melhor?

1.6 - Posso assistir vários canais na tela?

1.7 - Posso comprar produtos pela TV?

1.8 - Vai ter que mudar a fiação da minha casa? Vai ter internet?

1.9 - Com a TV de tubo que tenho em casa hoje consigo receber o sinal da TV Digital?

1.10 - Se eu comprar uma TV de plasma ou LCD hoje, não vou precisar comprar o conversor de sinal?

1.11 - Tenho que comprar um conversor ? Quem vende?

1.12 - Todos os programas transmitidos de forma digital serão no formato 16:9?

1.13 - Tenho uma TV HD de LCD ou Plasma. Quando começarem as transmissões digitais, vou receber a TV Digital em casa?

1.14 - As empresas fabricantes de TV já vão lançar TVs que não precisam de conversor?

1.15 - Toda transmissão de TV Digital é de alta definição?

1.16 - Todas as transmissões digitais terão o áudio estéreo ou 5.1?

1.17 - Se a programação tiver áudio 5.1 como faço para reproduzir o som?

1.18 - O sinal é em VHF ou UHF? Preciso de uma antena especial?

1.19 - Como vou saber qual é o canal digital de cada emissora?

1.20 - Todos os canais analógicos vão ter transmissão digital automaticamente?

1.21 - Tenho TV a cabo digital, analógica ou via satélite na minha casa. O que devo fazer para receber o sinal da TV Digital aberta?

1.22 - Sou síndico de um prédio que tem uma antena coletiva e não tem nenhuma assinatura de TV a cabo ou via satélite. Preciso trocar a antena  do prédio para receber o sinal digital? Os condôminos precisam comprar algum equipamento adicional?

1.23 - O sistema de TV Digital vai funcionar via parabólica?

 

1.1 - O que É TV Digital?

A TV Digital é uma nova tecnologia de transmissão de sinais de televisão, que proporciona gratuitamente ao telespectador melhor qualidade de imagens e sons e uma série de novos benefícios, tais como: ver televisão quando estiver em movimento e interatividade com os programas.

Topo

1.2 - Quando comeÇam as transmissÕes de TV Digital ?

As transmissões de TV em sinal digital começaram oficialmente em São Paulo, em dezembro de 2007. Após estrear na capital paulista, algumas emissoras já iniciaram suas operações em sinal HD digital em Belo Horizonte, Minas Gerais e na cidade do Rio de Janeiro. Depois será a vez de outras capitais e, em seguida, das cidades do interior do país.

De início, as transmissões de TV Digital serão nos canais na faixa de UHF e deverão poder captar as transmissões digitais todos os telespectadores que atualmente conseguem captar do ar (via antena interna ou externa) os canais de televisão aberta, em UHF.

O sistema de TV Digital adotado no Brasil possibilita que muitas áreas dentro da cidade que hoje apresentam má qualidade de cobertura dos canais abertos analógicos, recebam um sinal de melhor qualidade. Assim, ao longo do tempo, a cobertura da TV Digital dentro das cidades será muito melhor que a atual da TV analógica, atingindo as atuais "áreas de sombra".

Topo

1.3 - O que É preciso para ver a TV Digital?

Para ver a TV Digital será necessário:

  • Ter condições de receber, no seu endereço, os sinais dos canais de UHF.
  • Adquirir um conversor digital, que vai receber o sinal digital em UHF e enviá-lo para o seu aparelho de televisão. Esse conversor está sendo chamado também de "caixinha conversora", "conversor" ou "set-top box".
  • Ligar o seu conversor digital em uma antena de UHF e na sua TV, com isso você terá acesso a quase todas as vantagens que a TV Digital oferecerá, exceto a alta definição em caso de sua TV não dispor da definição necessária.
  • Para ver as imagens em alta definição, você precisará de um televisor com a capacidade de exibir a alta definição. Esse televisor poderá ser um plasma, LCD ou um televisor de tubo, contanto que disponha de 1080 linhas e 1920 colunas (consulte as especificações técnicas de sua TV).
  • Ou mesmo possuir televisor digital com decodificador digital integrado, que dispensam o uso de conversores digitais externos.
  • A boa recepção do sinal depende da antena de UHF que pode ser interna ou externa (fale conosco). As antenas internas estão disponíveis nos modelos IRIS COLOR, COROLA e AMAPOLA. E as antenas externas estão disponíveis nos modelos BANDA IV (418C) e TODA FAIXA (420C e 421C).

Topo

1.4 - O que muda com as transmissÕes digitais?

ALTA DEFINIÇÃO ou HDTV (high definition television) ou ainda HD (high definition) - Os programas poderão ser transmitidos com a nitidez e em formato de cinema, a chamada tela larga ou 16:9.SOM MULTICANAL - À similaridade do que ocorre em DVDs, o som poderá ser surround se tornando mais envolvente.

TV MÓVEL E PORTÁTIL - A TV Digital permite a recepção do sinal de TV em equipamentos portáteis, que poderão estar em movimento, como, por exemplo, televisores em veículos, notebooks com receptor de TV ou telefones celulares. Isso permitirá acesso ao conteúdo da TV aberta no ônibus, carro, trem ou metrô. Havendo a possibilidade de assistir TV em movimento, sem que a imagem ou o som falhe.

MÚLTIPLOS PROGRAMAS - Também será tecnicamente possível para a emissora transmitir mais de um programa simultaneamente, ou então, diferentes tomadas da mesma cena de forma que o telespectador escolha a que mais lhe agradar.

INTERATIVIDADE - As emissoras poderão também disponibilizar ao telespectador informações adicionais sobre a programação, tais como, dados sobre os atores do filme que está sendo apresentado, resumo do que aconteceu na novela até o capítulo anterior, notas sobre o time que está jogando etc. Para ver essas informações adicionais, o telespectador interagirá com seu conversor digital ou com seu televisor já integrado. De início, os aplicativos de interatividade serão bem simples ou até inexistentes, mas, com o tempo, deverão tornar-se gradativamente mais interessantes e sofisticados.

EPG ( Electronic Program Guide) - É uma forma bem simples de interatividade, que já se vê, atualmente, nos sistemas de TV por assinatura. São informações sobre a programação dos vários canais, por exemplo, o nome do programa atual e o do próximo programa, e o gênero do programa (musical, novela, telejornal, etc). Esta função deverá ser oferecida logo no início da TV Digital.

Topo

1.5 - A imagem da TV digital É melhor?

Sim, a imagem digital é muito melhor.
Acabam fantasmas, chuviscos, contornos borrados principalmente nas cores.
Serão enriquecidos pelas novas ferramentas da TV Digital

Topo

1.6 - Posso assistir vÁrios canais na tela?

Se o seu televisor tiver o recurso do PIP (Picture in Picture), que permite duas imagens na tela: uma grande e outra pequena sem som, pelo controle remoto você poderá trocar os canais, e o programa sem áudio passa a ocupar a maior parte da tela com som e vice-versa.
Na TV Digital é possível que alguma emissora disponibilize mais de um programa no mesmo canal, e se o televisor tiver o recurso do PIP, você poderá ver os dois programas no mesmo televisor.

Topo

1.7 - Posso comprar produtos pela TV?

Caso o conversor digital ou o televisor integrado esteja conectado a uma rede de telecomunicações, (por exemplo, uma linha telefônica fixa ou celular ou acesso a banda larga), será possível a compra de produtos utilizando o controle remoto.

Topo

1.8 - Vai ter que mudar a fiaÇÃO da minha casa? Vai ter internet?

É possível que você não precise de uma antena externa ou sistema de antena coletiva e que possa simplesmente usar uma antena interna de UHF. Caso uma antena interna não seja suficiente, será necessário uma antena externa em casa ou um sistema de antena coletiva no prédio ou condomínio. Se a antena externa ou coletiva não incluir a recepção de sinais na faixa de UHF, deverá ser implementada. Veja mais informações sobre a antena de UHF e a antena coletiva no item 3 - A Antena Coletiva. As emissoras de TVs não vão lhe cobrar nada, pois trata-se de televisão aberta, livre e gratuita para a população. Fora de casa você poderá ver televisão, também gratuitamente, em conduções coletivas ou então instalando um receptor de TV Digital no seu próprio carro. Também haverá pequenos displays portáteis e telefones celulares capazes de captar do ar as imagens das emissoras de TV.

A navegação na internet através do conversor digital será possível, mas tudo indica que seja lento e deficiente em relação aos computadores mais comuns. Também será possível o uso do televisor como display de páginas da internet, porém a visualização nos televisores analógicos é bastante ruim, mas será boa nos de alta definição.

Topo

1.9 - Com a TV de tubo que tenho em casa hoje consigo receber o sinal da TV Digital?

Para ver o sinal da TV Digital na sua TV de tubo que você tem hoje, será necessário adquirir um conversor capaz de transformar o sinal digital em sinal analógico. É sempre bom lembrar que a nitidez da imagem será limitada pela resolução da tela da TV. Nesse caso a resolução será a do tubo. Mas o conversor poderá, por exemplo, trazer o benefício de imagens sem fantasmas ou chuviscos como também permitir o acesso a aplicações interativas.

Topo

1.10 - Se eu comprar uma TV de plasma ou LCD hoje, nÃo vou precisar comprar o conversor de sinal?

Nenhuma das TVs de plasma ou LCD comercializadas até meados de 2007 dispõe de circuito interno de recepção de sinais de TV Digital. Para utilizá-los como displays de TV Digital, será necessário comprar o conversor de sinal.

No segundo semestre de 2007, começaram a surgir no mercado TVs de plasma ou LCD com o conversor integrado que não necessitam de um conversor externo. As TVs de plasma ou LCD sem o conversor são consideradas digitais ou pelo menos preparadas para o sistema digital devido ao processamento interno da imagem, que já é digital.

Topo

1.11 - Tenho que comprar um conversor ? Quem vende?

A compra do conversor permitirá ao telespectador desfrutar de vários benefícios da TV Digital, como imagem e sons límpidos e, informações adicionais sobre a programação, mesmo que não compre um televisor novo. Mas, se não desejar, poderá continuar assistindo os canais analógicos da mesma forma como os recebe hoje, em seus aparelhos analógicos.

Os conversores estão à venda nas principais lojas do varejo e a maioria dos fabricantes de TVs vai produzi-los. Mas, não esqueça que é preciso a antena de UHF (www.thevear.com.br) para captar os sinais digitais.

A boa recepção do sinal depende da antena de UHF que pode ser interna ou externa. As antenas internas estão disponíveis nos modelos IRIS COLOR, COROLA e AMAPOLA. E as antenas externas estão disponíveis nos modelos BANDA IV (418C) e TODA FAIXA (420C e 421C).

Topo

1.12 - Todos os programas transmitidos de forma digital serÃO no formato 16:9?

Nem todos os programas serão transmitidos no formato 16:9 ou mais conhecido como tela de cinema. Quando você receber o formato de tela de cinema no seu televisor comum, duas faixas pretas aparecerão, acima e abaixo da imagem, exatamente como nos atuais DVDs players. Os conversores digitais possibilitam ajustes diversos de formato das imagens permitindo inclusive que se disponha de uma TV 4:3 decidindo por eliminar as duas faixas pretas em 16:9 para ter sua tela completamente preenchida.

Topo

1.13 - Tenho uma TV HD de LCD ou Plasma. Quando comeÇarem as transmissões digitais, vou receber a TV Digital em casa?

A maioria dos televisores atuais, necessitam de um aparelho externo para sintonia dos novos canais digitais, o chamado conversor digital. Para ver as imagens de alta definição transmitidas pelas emissoras de TV, você precisará conectar um conversor digital ao seu TV HD de LCD ou Plasma e a uma antena de UHF. É possível que baste uma antena interna de UHF, mas, se ela não for suficiente, você deverá usar uma antena externa ou um sistema de antena coletiva. Verifique no manual as especificações de sua TV se possui ou não o conversor digital.

Topo

1.14 - As empresas fabricantes de TV jÁ vão lanÇar TVs que nÃo precisam de conversor?

Algumas empresas optaram em lançar as TV´s já com o conversor embutido.
Verifique esta informação nas especificações técnicas da TV.

Topo

1.15 - Toda transmissÃo de TV Digital É de alta definiÇÃo?

Não. A transmissão poderá ser digital com definição padrão, ou seja, semelhante a das transmissões analógicas, mas sempre será sem fantasmas ou chuviscos.

Topo

1.16 - Todas as transmissÕes digitais terÃo o Áudio estÉreo ou 5.1?

De inicio, haverá poucos programas com áudio 5.1, que deverá ser mais freqüente em filmes, uma vez que eles já são produzidos, hoje, com trilhas sonoras multicanais. Ao longo do tempo, mais programas serão produzidos com áudio 5.1, por exemplo, programas musicais. O áudio estéreo deverá ser bem melhor do que hoje, mas o áudio mono ainda deverá acompanhar produções antigas ou mais simples, durante algum tempo.

Topo

1.17 - Se a programaÇÃO tiver Áudio 5.1 como faÇo para reproduzir o som?

É necessário que o som da TV, ou do conversor digital, seja conectado a um aparelho de áudio externo 5.1, e assim o som será reproduzido nas caixas acústicas com essa característica.

É possível que alguns aparelhos de TVs ou conversores disponham de saídas para caixas acústicas, eliminando a necessidade de ter um aparelho de áudio adicional. É importante conferir essas características na hora da compra das TVs de plasma ou LCD e dos conversores.

Topo

1.18 - O sinal É em VHF ou UHF? Preciso de uma antena especial?

Os primeiros canais da TV Digital serão transmitidos na faixa de UHF, mas há previsão de canais futuros de TV Digital em VHF, do 7 ao 13.

Para a recepção do sinal digital será necessário uma antena de UHF. Hoje elas já são usadas para captar os canais analógicos em UHF em diversas regiões.

A boa recepção do sinal depende da antena de UHF que pode ser interna ou externa. As antenas internas estão disponíveis nos modelos IRIS COLOR, COROLA e AMAPOLA. Elas são recomendadas para locais que estão muito próximos das antenas transmissoras.

Existem também, as antenas externas que estão disponíveis nos modelos BANDA IV (418C) e TODA FAIXA (420C e 421C), que são recomendadas para locais mais afastados. Dependendo do local pode ser necessário instalar um "booster" que é um reforçador de sinal, usado quando o sinal recebido pela antena é fraco ou para compensar as perdas no cabo de descida. Porém, quando o sinal recebido pela antena é muito fraco, somente o "booster" não consegue melhorar a qualidade da recepção do sinal. É preciso usar uma antena de maior ganho ou, então, colocar a antena num mastro mais alto.

Topo

1.19 - Como vou saber qual É o canal digital de cada emissora?

Você sintonizará o canal normalmente digitando o número do atual canal analógico de cada emissora no controle remoto de seu conversor digital ou televisor integrado. Automaticamente, ele sintonizará as transmissões digitais da emissora correspondente. Esse recurso tem sido chamado de canal virtual.

Topo

1.20 - Todos os canais analÓgicos vÃo ter transmissÃo digital automaticamente?

A oferta de TV Digital depende de ações das emissoras, que precisam investir em novos equipamentos e operá-los, sem prejuízo da transmissão analógica que vai continuar no ar. Depende também do Governo emprestar para cada emissora um novo canal, para que as tecnologias analógica e digital convivam durante alguns anos, até que toda população esteja preparada para receber os sinais da TV Digital. O desligamento da TV analógica, está previsto para 29/06/2016.

Topo

1.21 - Tenho TV a cabo digital, analÓgica ou via satÉlite na minha casa. O que devo fazer para receber o sinal da TV Digital aberta?

As TVs por assinatura hoje transmitem digitalmente a programação das emissoras, mas não em alta definição. O assinante de TV por assinatura terá duas opções para receber os sinais de TV Digital:

  1. Comprar o conversor digital e interligá-lo a sua TV e a uma antena de UHF, que poderá ser interna ou externa dependendo do local. Dessa forma, o usuário continuará recebendo a programação da TV por assinatura pela sua atual caixa da operadora de TV por assinatura, e os sinais digitais das TVs abertas, gratuitamente, pelo novo conversor de TV Digital.OBS: A forma de interligar os dois conversores às TVs irá variar caso a caso e dependerá do tipo dos diferentes modelos disponíveis de conversores e de TVs.

  2. Quando as TVs por assinatura também distribuírem por suas redes os sinais da TV Digital, seus assinantes não precisarão mais utilizar o conversor digital. Mas, mesmo nesse caso, as operadoras de TV por assinatura deverão disponibilizar novas caixas para seus assinantes que terão a capacidade de alta definição.

Topo

1.22 - Sou sÍndico de um prÉdio que tem uma antena coletiva e nÃo tem nenhuma assinatura de TV a cabo ou via satÉlite. Preciso trocar a antena do prÉdio para receber o sinal digital? Os condÔminos precisam comprar algum equipamento adicional?

Caso o sistema da antena coletiva esteja em boas condições para receber os canais de VHF (canais 2 ao 13) e UHF (canais 14 ao 69), ela não precisará ser trocada, porém cada morador precisará comprar seu conversor, similar as usadas na TV a cabo ou via satélite, para poder usufruir quase todas as vantagens da TV Digital em seu aparelho atual, como a imagem perfeita e sem ruído. Porém, para ter o sinal de Alta Definição, será necessário que o morador tenha adicionalmente um televisor HDTV (High Definition TeleVision).

Lembramos que as transmissões digitais serão nos canais de UHF. É possível que em alguns casos as distribuições das antenas coletivas existentes tenham desempenho adequado apenas para recepções em VHF, ou que não estejam preparadas para distribuir toda faixa de UHF. Portanto, nesses casos será necessário incorporar a antena de UHF para receber os sinais digitais e talvez haja necessidade de trocar o cabeamento e acessórios da distribuição.

A boa recepção do sinal depende da antena de UHF que pode ser interna ou externa. As antenas internas estão disponíveis nos modelos IRIS COLOR, COROLA e AMAPOLA. E as antenas externas estão disponíveis nos modelos BANDA IV (418C) e TODA FAIXA (420C e 421C).

Topo

1.23 - O sistema de TV Digital vai funcionar via parabÓlica?

A TV Digital é a nova tecnologia de televisão aberta terrestre, na faixa de UHF, e não está relacionada com outros tipos de distribuição, tal como a televisão distribuída via satélite, que é captada pelas antenas parabólicas. Mas você continuará recebendo, normalmente, a programação do sinal da parabólica.

Topo

2 - A TV digital e os canais de UHF

Afinal, o que "TV Digital" tem a ver com os canais de UHF?

Na verdade, durante os próximos 10 anos a TV analógica, (tipo de sinal que você está acostumado a receber), vai ter que conviver com a TV Digital.

Ocorre que, cada emissora irá receber da ANATEL um canal digital na faixa de UHF (canais 14 a 69), sem perder o canal analógico. Como o sistema analógico não é compatível com o sistema digital, as emissoras estarão transmitindo seus sinais nos dois canais.

Para receber o sinal, o telespectador deverá ter o "conversor" do sinal digital para o analógico, para usar o mesmo televisor que usa hoje e, obrigatoriamente a antena de UHF para a recepção do sinal digital que poderá ser interna ou externa.

Quando o telespectador trocar de televisor irá trocar pelo sinal da TV Digital e abandonará o "conversor", mas a antena de UHF será mantida.

Veja os modelos de antenas disponíveis de acordo com a sua necessidade, clique aqui.

Topo

3 - A Antena Coletiva

As informações aqui descritas, são essenciais para que os condomínios tenham seus sistemas de antena coletiva analógica e digital com qualidade.

Os condomínios, em sua maioria, possuem sistema de antena coletiva apenas com o sistema VHF (canais 2 a 13).

A solução dada pelos antenistas, para os condomínios que optaram por ter os canais de UHF (14 a 69), para redução do custo, é a instalação de conversores de UHF para VHF , assim, o sinal é distribuído no mesmo cabo atual. É usual a utilização dos canais de letra situados antes do canal 7. A empresa de instalação ou antenista converte o canal de UHF escolhido pelos moradores para um canal de letra.
Assim, temos uma situação onde o síndico e os condôminos, normalmente optam pelo menor preço. Raramente se investe em um sistema de qualidade e assistência técnica adequada, utilizando cabeamento e acessórios inadequados para uma boa recepção de toda a faixa de canais.

Visando orientar o condomínio, na troca ou adaptação do sistema, mostramos abaixo algumas informações sobre o sistema da antena coletiva.

Introdução à um Sistema de Antena Coletiva

Um sistema de antena coletiva é constituído basicamente, por duas partes: Cabeceira e Distribuição.

Cabeceira:

A cabeceira é a parte do sistema constituída pelas antenas, misturadores e amplificadores, e tem por função receber, combinar, equalizar e amplificar os sinais recebidos. A distribuição dos sinais é realizada por divisores e tomadas.

Para projetar a cabeceira é preciso saber quais canais de TV vão ser distribuídos, de onde eles vêm e com que nível de sinal eles chegam. Por exemplo, os canais transmitidos em VHF e UHF são recebidos por antenas de VHF e UHF; canais transmitidos via satélite, são recebidos por antenas parabólicas e necessitam de receptores de satélite, para recebê-los e modulá-los nas freqüências dos canais em que eles vão ser distribuídos.

Pode-se distribuir também sinais provenientes de DVD, Videocassete ou Circuito Fechado de TV. Basta modulá-los em um canal e adicioná-los ao sistema de distribuição.
Se algum canal chega fraco, com um nível de sinal baixo, pode ser necessário amplificá-lo usando um booster.

A etapa seguinte é combinar estes sinais usando misturadores e depois amplificá-los para então distribuí-los.

Em cidades como São Paulo, onde as torres de transmissão estão instaladas em locais separados, é necessária a instalação de uma antena para cada canal, conhecidas como antenas mono canal, para facilitar a equalização do sistema.

Atualmente, em São Paulo temos 7 canais analógicos de VHF e mais de 15 canais analógicos de UHF.

É importante lembrar, que durante o período de transição, os canais de VHF ainda estarão no ar, e deverão ser mantidos até o dia 29/06/2016, para que todos os condôminos já tenham adaptado a recepção analógica pela digital.

DistribuiÇÃo:

O sistema de distribuição de sinais é constituído de cabo coaxial e de tomadas instaladas nos apartamentos.

Normalmente, a distribuição de sinais de antena coletiva e CATV em prédios de apartamentos são compostas de uma ou mais prumadas, por onde passam os cabos (linhas de descida de sinal), da qual se extrai uma fração do sinal para fornecer ao usuário.

Os componentes geralmente utilizados para fazer esta distribuição são as tomadas blindadas e divisores. Aí está o grande problema de adaptação do sistema de TV Analógica para o sistema de TV digital.

Na maioria dos sistemas, o cabo coaxial instalado nas prumadas foi fabricado para passar sinais de VHF (canais 2 a 13) e, conseqüentemente as tomadas de TV instaladas nos apartamentos também foram fabricadas para passar os canais de VHF (canais 2 a 13). Portanto, os canais de UHF (14 a 69) são bloqueados. Com a TV Digital, será necessário fazer o canal de UHF(14 a 69) chegar até o apartamento onde está o receptor de TV Digital.

Portanto, para os condomínios cujos cabos e tomadas não foram trocados para receber o sinal UHF, será necessário a substituição de todo o sistema de distribuição. Através dos cabos e tomadas substituídas, deverão passar os sinais de VHF (2 a 13) e UHF (14 a 69).

É importante lembrar, que durante o período de transição, os canais de VHF ainda estarão no ar, e deverão ser mantidos até que todos os condôminos já tenham adaptado a recepção analógica pela digital.

Topo

4 - Treinamento para Instaladores

A Thevear, constantemente realiza treinamentos para técnicos interessados em
se especializar no sistema de antena coletiva, que se aplica para a TV analógica, como também para a TV Digital.

Os treinamentos são realizados no CTT (Centro de Treinamento Thevear), localizado na sede da empresa e devidamente equipado com material de testes para as aulas práticas.

Para maiores informações, ligue para o telefone (11) 4646-8219

ou envie um e-mail para fale conosco.

Topo

5 - As Antenas de UHF para a Recepção do sinal digital

A recepção do sinal de TV aberta é gratuita, e começa pela antena. Isto vale para TV VHF (canais 2 a 13) e TV UHF (canais 14 a 69).
Em função do crescimento das cidades, as emissoras se preocupam em aumentar sua área de cobertura.
Devemos sempre procurar o transmissor mais potente, e o local mais alto para ser o ponto de transmissão.
Com os canais de UHF, surgiram as antenas de UHF. A diferença básica entre a antena de UHF e a de VHF, está no tamanho de suas varetas, as da primeira são bem menores que as desta última.
Normalmente, conseguimos receber os sinais através de uma antena interna, em locais próximos aos centros de transmissão como também, em lugares altos onde se consegue ver a torre de transmissão.
Em locais muito obstruídos por edifícios altos, ou em lugares baixos é conveniente utilizar antena externa.

Topo

clique para voltar ao índice de notícias

 
 
Reclamações e Sugestões Assistência Técnica Onde Comprar Treinamentos Notícias Localização Acompanhe também no: